O Prêmio Brasil Fotografia

Criado em 2000, com o nome Prêmio Porto Seguro Fotografia, foi estruturado para funcionar como um canal de apresentação da produção fotográfica autoral brasileira, possibilitando o ingresso de um maior número de fotógrafos nacionais, preocupados com a pesquisa de linguagem.

O Prêmio sempre se preocupou em abrir espaços para as novas mídias e propostas contemporâneas. A partir da décima edição, a decisão por um único tema foi abolido. A proposta curatorial é justamente garantir a todos, a possibilidade de apresentar seus ensaios, permitindo que se vá além do âmbito da história da evolução e técnica da fotografia em interface com a filosofia e a história da arte.

A partir de 2012, o Prêmio passa por uma revisão e modernização, sendo denominado Prêmio Brasil Fotografia, criando novas premiações voltadas a produção de pesquisas nas mais diferentes mídias, além de bolsas para projetos em desenvolvimento.

Um aspecto importante, na construção do perfil do Prêmio, é a rotatividade de Curadores, assim como da Comissão de Premiação, formada por profossionais qualificados e reconhecidos em suas áreas de atuação, trazendo uma abordagem transdisciplinar do espectro do pensamento contemporâneo brasileiro. Já participaram fotógrafos, professores críticos e pesquisadores de fotografia, entre eles: Ana Maria Belluzzo, Annateresa Fabris, Araquém Alcântara, Eder Chiodetto, Geórgia Quintas, Maria Hirszman, Rosely Nakagawa, Rubens Fernandes Junior, Tadeu Chiarelli, Walter Firmo, Ronaldo Entler, Simoneta Persicheti, Helouise Costa, Diógenes Moura e Leonor Amarante.

A importante ação cultural do Prêmio é a formação de um acervo de fotografia com a produção contemporânea brasileira, por meio de prêmios aquisitivos. Este acervo tornou-se referencial para pesquisadores e para o público interessado. Nele estão: Cássio Vasconcellos, Claudio Edinger, Claudia Andujar, Cris Bierembach, Cristiano Mascaro, Eustáquio Neves, Felipe Hellmeister, German Lorca, Luiz Braga, Luiz Humberto, Fernando Lemos, Miguel Rio Branco, Rosangela Rennó, Thomaz Farkas, Evandro Teixeira, Boris Kassoy, Maureen Bisiliat, Ricardo Hantzschel, Bruno Veiga, JR. Ripper, Gilvan Barreto e Miguel Chikaoka.

Em todas suas edições, sempre houve a preocupação com a possibilidade de difusão e circulação da produção fotográfica brasileira, incluindo principalmente fotógrafos que não tenham possibilidade de mostrar seus trabalhos nos circuitos institucionalizados. Assim, revelaram-se vários: Lívia Aquino, Lucille Kanzawa, Ronaldo Camelo, Edith Derdyk, e Luciana Mendonça, Letícia Ranzani, Paula Almozara, Leo Caobelli e Dirceu Maués, Sonia Guggisberg, Marlos Baker, Leticia Ramos e Marcos Muniz.

A fotografia, hoje, ocupa um lugar de grande destaque nas linguagens estéticas contemporâneas. As instituições culturais têm como proposta inserir cada vez mais a fotografia como meio expressivo. Através de sua difusão e circulação, o Prêmio Brasil Fotografia hoje é referência para o conhecimento da produção da imagem brasileira.

Cildo Oliveira, curador do Prêmio Brasil Fotografia

 


 

 

EDIÇÕES ANTERIORES

Catálogo do Prêmio Brasil Fotografia 2015

Catálogo do Prêmio Brasil Fotografia 2014

Catálogo do Prêmio Brasil Fotografia 2013

 

 

Catálogo do Prêmio Brasil Fotografia 2012

 

 


 

FICHA TÉCNICA

Conceituação: Cildo Oliveira

Realização: Manuseio Montagem e Produção Cultural Ltda.

Patrocínio: Porto Seguro Cia. de Seguros Gerais

Apoio: Carvalho Ramos e VN Comunicação

 

Prêmio Brasil Fotografia 2017

Curadoria: Cildo Oliveira

Coordenação de produção: Mario Bibiano

Produção: Aline Matos e Greta Iannicelli

Consultoria de informática: Renan Andrews

Coordenação de comunicação: Nina Vieira

Assessoria de imprensa: VN Comunicação

Identidade visual e design gráfico: Luiz Dominguez

Revisão de textos: Arminda Jardim

Desenvolvedora web: Unius Multimídia

Montagem: Manuseio Montagem e Produção Cultural Ltda.

Projeto expográfico: Eduardo Silva

Contabilidade: Carvalho Ramos

Assessoria jurídica: Pedro Mastrobuono